Arquivo

Archive for the ‘aprendizagem online’ Category

INTERNET: O que vem por ai?

01/10/2010 1 comentário

Esta semana entramos na terceira semana do curso sobre Ambientes Pessoais de Aprendizagem (Personal Learning Environments ou PLE em ingles). O curso é em um modelo chamado Open Course e conta, pasmém, com 1600 participantes from all the world. Eu chamaria de Anarchic Course e tem sido uma experiência assustadora e enriquecedora, mas não é isto que interessa agora.

Nesta semana após debates nas duas semanas anteriores de questões sobre:

  • PLE e PLN  (440 posts trocados)
  • PLE e LMS (385 posts trocados)

surgiu um debate sobre mudanças de comportamento e tendências da internet, (web 3.0, ou web semântica ou web X ou qlq coisa) e acabei seguindo uma das linhas de raciocínio em relação as tendências que gostaria de deixar compartilhada  com os colegas.

Primeiro um post de Kate Ray, onde ela cometa sobre um filme desenvolvido com uma série de comentários de “experts” (*) sobre o tema.

O vídeo, apesar de ser em ingles e ter o som de baixa qualidade em alguns segmentos (montagem de várias falas ao vivo destes experts), nos ajuda a compreender melhor o caminho adiante da internet.

  • Web 3.0 vídeo

E para ajudara  entender um pouco melhor o audio do vídeo tem também uma transcrição dos comentários feitos durante o mesmo e links que auxiliam a complementar as idéias apresentadas.

Acredito que seria um bom de partida para conversas no #eadsunday e no #ocsp. Oquéquices acham?

*experts: Tim Berners-Lee, Clay Shirky, Chris Dixon, David Weinberger, Nova Spivack, Jason Shellen, Lee Feigenbaum, John Hebeler, Alon Halevy, David Karger and Abraham Bernstein
Anúncios

Encontros de domingo – início, meio

21/02/2010 6 comentários

Hoje, cheguei de viagem correndo para poder participar de um encontro dominical, com conversas, discussões e principalmente aprendizagem online sobre educação e sobre educação a distância (esta em suas incontáveis nuances teóricas e práticas). Vale a pena conferir o histórico destes encontros nos links abaixo, e para aqueles que tem e/ou usam o twitter no hashtag #eadsunday.

Esta semana,  apesar de ter entrado na discussão somente as 14:00, o  bate e volta começou com o tema sobre aprendizagem em movimento ou mobile learning (m-learning), passou pela eterna discussão sobre tecnologias e educação e pousou sobre uma discussão sobre referenciais teóricos para a EaD.

A conversa sobre m-learning foi mais educativa e levou a uma busca conceitual por diversos sites:

  1. Artigo da revista International Review of Research in Open and Distance Learning.
  2. Estudos de caso do site m-learning.org.
  3. Alguns vídeos do youtube sobre o trabalho desenvolvido pelo senai na área de objetos de aprendizagem para m-learning.
  4. Site do projeto “Amadeus”, uma plataforma de software para aprendizagem virtual voltada para E-learning e m-learning

Sobre este tópico é interessante ressaltar dois aspectos: as palestras do 15 senaed;  e o debate sobre Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) que se seguiu no encontro.

No 15 senaed tivemos duas video conferencias sobre o tema mobile learning que podem ser consultadas em:

  • Mobile Learning – “Aprendizagem com mobilidade nas práticas pedagógicas: reflexões e possibilidades numa perspectiva dialógica”
    (resumo na página principal e detalhes na aba de “discussão”). Infelizmente os videos não estão disponíveis.

E o debate sobre AVA surgiu da referencia sobre o Amadeus, sua comparação com o moodle (que não prosperou),  além da referencia  ao ambiente social Elgg (@ementa). Vale relembrar que na semana retrasada apareceu no #eadsunday o cirip.pro com exemplos de usos educacionais.

E já migrando para o papo tecnologia e educação, que por sinal rendeu uma bela discussão sobre referencial teórico (links ao final deste blog), ao comentar sobre AVA @joaomattar observou “para mim AVA é um sistema complexo composto por pelo menos 3 subsistemas interdependentes: metodológico+tec+social” , onde eu substituiria o metodológico por pedagógico, abrindo o conceito que incluiria aspectos metodológicos. @joaomattar chamou esta abordagem conceitual de AVA triárquico de acordo com a prof. Sonia Alegreti, e estamos no aguardo de mais referncias de nosso colega @erionline (uma provocaçãozinhainha … rsrs). Sem querer entrar em polêmicas conceituais de cunho político pedagógico, o triárquico é um passo para uma AVA anárquico que possibilite a convivência do formal/informal, do pedagógico/andragógico/heutalógico, e do aututor/impostutor.

Em relação ao referencial teórico sobre fundamentos da EaD e do e-learning surgiu um tópico interessante sobre a produção da velha guarda e sua importância na formação da jovem guarda. Entre as referências apontadas pude pescar algumas:

Livros

Outros links

Espero que esta tentativa de resumo possa ser util aos colegas que não puderam nos encontrar em nosso encontro dominical e sirva de apoio para aqueles que como eu, tarde chegaram e cedo saíram.

E aos colegas educadores e participantes de além mar, nossa solidariedade pelos tristes eventos ocorridos na Ilha da Madeira.

Forte abraço e uma grande semana a todos.